::: Menu :::
:: Colunas
:: Artigos Técnicos
:: Vip Links

 

 Metafísica do Cotidiano 


A TV e o BBB

       E lá vamos nós falar do Big Brother Brasil, ou BBB. Afinal, tá todo mundo comentando sobre os reality shows, a nova coqueluche da TV brasileira, e nós da AlaVip não poderíamos ficar de fora.

       O que espanta é como essa febre acabou pegando. O SBT fez o seu e já planeja o segundo, ao passo que a Globo está estreando um, e não deve parar no primeiro. E agora até a Rede TV já pensa em fazer algo do gênero. É impressionante como esses zoológicos humanos dão audiência. Todo mundo, inclusive os canais co-irmãos estão falando do BBB. Gasta-se uma infinidade de mídia com isso (a maior prova é que até num portal de publicidade como esse você não fica livre do assunto.)

       Eu não vou aqui ficar falando sobre o programa, os critérios de seleção dos participantes, se esse ou aquele elemento merece ganhar, etc. O que eu queria discutir é a que ponto chegou o horário nobre da televisão brasileira. Senão vejamos: tudo bem, suponhamos que você não queira perder seu tempo vendo pseudo-anônimos ou artistas de segunda resolvendo suas diferenças e trocando figurinhas 24 horas dentro da mesma casa. O que você vai ver? O Ratinho cumpre um papel social importante e é até certo ponto divertido, mas culturalmente não acrescenta nada. E tem ainda o trio ternurinha (Sabrina, Galisteu e Gimenez) que também não ficam atrás. Esses programas se revezam entre casos de algum artista que bateu o carro ou levou um calote, reportagens sobre carne de cachorro na Mongólia e desfiles de lingeries. Sobram alguns eventos esportivos esporádicos e a TV Cultura, que tem uma programação muito boa, mas não têm muito alcance.

       Enfim, você poderia então dizer que a solução é desligar a TV (coisa que eu até defendo) e ir fazer algo melhor, como curtir mais a família, ler um bom livro, praticar algum esporte, etc. Essas alternativas funcionam bem na França ou na Itália. Aqui no Brasil, apenas alguns poucos têm essas opções. A esmagadora maioria da nossa população mal consegue sobreviver e dar sustento aos filhos, imagine comprar um livro ou um tênis de corrida.

       A solução aparente é, antes de mudar a televisão, mudar um pouco a cara do país. Antes de ter uma televisão de qualidade, temos que nos preocupar em ter um país de qualidade. E por falar nisso, as eleições estão chegando. Esse é o nosso primeiro passo para tentar mudar essa situação. Se não começarmos logo a fazer alguma coisa, teremos cada vez mais brasileiros vivendo em situações precárias e sub-humanas e dificilmente teremos uma sociedade justa. E por conseguinte, ainda teremos que aturar por muito tempo os BBB que virão por aí.

    Envie sua opinião para:
     Autor: Juliano Russi
     juliano@alavip.com.br

     << Voltar

 

 
Notícias Vip

 
Se você quiser
receber notícias Vip,
cadastre-se:

 
O 1º Portal Catarinense de Publicidade e Propaganda