::: Quer Saber? :::
:: Publicidade
::::: O básico
::::: Campanha
::::: Conceituando
::::: Criatividade
:: Agência
::::: O básico
::::: O que é?
::::: Estrutura
::::: Briefing
:: Mídias
::::: Televisão
::::: Rádio
::::: Impressos
::::: Cinema
::::: Internet
::::: Mídia Externa
:: Marketing
::::: O que é
:::::
Esportivo
::::: de Interrupção
:: Merchandising
::::: O que é
:::::
PDV
:: Subliminar
::::: O que é?
::::: Como funciona
::::: Tipos de...
::::: Cores
::::: Exemplos
:: Design
::::: O que é?
::::: Exemplos
:: Cases
::::: O que é?
::::: Caldo Maggi
::::: Delícia
:: Curiosidades
::::: Diversas
::::: Glossário
::::: Eu, etiqueta
::::: Curtas
::::: Cultura Inútil

 

 Televisão 

 

A TV DE CUNHO
EDUCATIVO

::: Análises :::
:: Introdução
:: Os crimes
:: Negros na TV
:: TV Popular
:: Episódio Collor
:: Certo ou errado?
:: TV na educação

      As TV Educativa e Cultura talvez apareçam então, nesse cenário, como uma alternativa para a tal banalização que estão apregoando a televisão nos dias de hoje. Sua programação é feita com extremo cuidado e supervisionada pelos mais conceituados profissionais da área de educação, tanto que todos os seus programas e eventos atingem, culturalmente, a todos os níveis possíveis, agradando todos que de certa forma buscam uma programação alternativa, educativa e muito rica em conhecimento. Até nos comerciais ela sai na frente das outras, pois por ser bancada pelo governo, seus comerciais são todos institucionais, e o telespectador está "livre" da parafernalha consumista que lhe é bombardeada diariamente em outros canais. O público desses canais é relativamente pequeno, comparados a gigantes como Globo, SBT, Bandeirantes e Record, por exemplo. Mas é um público absolutamente seleto e fiel. Todos que estão sintonizados naquele determinado momento são pessoas interessadas e realmente ligadas no que está passando, e que estão aproveitando o máximo do que está lhe sendo exibido. São pouquíssimos os "zapeadores de plantão" que porventura pararam por ali por não terem outra opção. Canais com fins educativos como esses, principalmente num país extremamente carente de cultura e que tem a educação no patamar dos seus problemas vitais mais agudos, merecem todo o incentivo e apoio. Não seríamos arrogantes a ponto de criticar esses canais, mas, a ressalva que fazemos aqui é contra aqueles que defendem uma TV totalmente educativa, e querem o fim dos tais programas banais e populares. Essas pessoas, por mais que critiquem, acabam dando uma importância sobre-humana a televisão, importância essa muito maior do que ela realmente merece. Esquecem essas pessoas que a televisão tem, e para isso foi inventada, fins de entretenimento. Não há como negar que com o passar dos anos ela foi ganhando uma importância e um papel social muito maior do que quaisquer outros meio de comunicação de massa. Pelo seu conjunto de recursos (visual e auditivo) e pela facilidade de penetração (preço, baixo consumo de energia elétrica, variedade de canais) ela agregou valor e hoje é motivo de amplas discussões e variados debates. Talvez o que tenha se perdido com o passar dos anos foi a sua real finalidade, que é o entretenimento. Se a TV é o centro das atenções na casa ou se você passa mais tempo com ela do que com sua esposa, seus filhos e amigos, e ainda se ela substituiu o cinema, a música, a caminhada, o passeio e o jantar fora nas suas atividades de lazer, então alguma coisa está muito errada. Reveja sua escala de valores, faça uma auto-crítica, e veja se a televisão é realmente a culpada ou se fomos nós que nos tornamos refém dessa caixa inanimada que só emite opiniões se estiver ligada.

 
Notícias Vip

 
Se você quiser
receber notícias Vip,
cadastre-se:

 

O 1º Portal Catarinense de Publicidade e Propaganda